sábado, 29 de maio de 2010

32º my heart is a horse

Olá!
.
Percebi que é meio insensato escrever sem ter um destinatário.
Percebi também que eu tenho um blog, e não tenho destinatário pra esse monte de coisa que eu escrevo lá!
.
Mas então, qual é a finalidade de escrever e "jogar" na internet, ao alcance de tantas pessoas, mas sem saber previamente qual é a bagagem dessas pessoas que porventura vierem a ler o meu blog? O que elas já sabem sobre mim? Preciso saber qual é o repertório delas sobre mim, sobre mundo, sobre tantas coisas, pra ter um "ponto" para do qual partir... e fazer-me entendida. Aí é que está! Neste exato momento estou escrevendo, queixando-me de escrever sem ter um destinatário, porém...pra quem estou me queixando?!
.
Afinal... quem é vc??
.
.
Na verdade, a resposta que tenho procurado é a da pergunta "quem sou eu?"
E depois de muito pensar nisso, cheguei a uma das frases [ou metáforas] mais ridículas da minha vida: my heart is a horse.
.
O que isso significa? Que por algum tempo eu achei que o que havia entre eu e meu coração seria sempre só rivalidade, terror, matança, instinto de sobrevivência, lei do mais forte, "ou ele ou eu!" E descobri que na verdade, só vou sobreviver até o final da prova se ele estiver junto comigo... preciso dar um jeito de vencer a corrida, montada nele ao tocar a linha de chegada. Impossíve? não... mas um tanto complicado e enlouquecedor...
.
Descobri que são os pés dele que estão no chão e não os meus... e por isso ele pode andar pra onde quiser, seguindo o que lhe der na telha... e eu não posso descer... o que preciso fazer é aprender a adestrá-lo. Discipliná-lo, comandá-lo, enfim, treiná-lo de forma que ele ande por onde eu orientar.
.
A partir dessa descoberta, comecei a pensar em como é difícil adestrar um cachorro [pelo menos a minha]... como é difícil dar uma ordem e ser obedecido! Como é difícil obedecer prontamente, de imediato!
Para mim, o exemplo perfeito disso é a minha beagle de 5 anos. Um dia li em uma carta de Super Trunfo sobre cachorros, que a obediência de um beagle, em uma faixa de 1 a 10 é de 1. Interessante, não? Agora, por quê escolhi um beagle como cachorro já não sei... o que dizem, é que o cachorro se parece com seu dono... e detectei que a minha se parece comigo... ou com o meu cavalo né... desobediente até umas horas...
.
Isso é algo que quero ver transformado em minha vida... não quero ser desobediente, menos ainda ter um coração que não me obedece...
Para enxergar em que ponto estou desse complexo de transformações, existe um espelho e um ajudador: Bíblia e Espírito Santo de Deus.
Agora não estou mais em "guerra contra meu coração", estou em processo de aprender a dizer não a ele, de aprender a educá-lo, de aprender a transformá-lo de monstro mimado em aliado obediente...
.
Anseio por ver meu coração "convertido", sem mais querer olhar pra trás o tempo todo e nos desviar do caminho que escolhi, sem mais se rebelar contra mim quando EU to certa... Quero poder um dia cochichar no ouvido do cavalo "corra!'' e sentir ele correndo comigo, sem desviar do caminho, na direção certamente certa, sem olhar pra trás, na certeza de que o nosso Amado está lá na frente em algum lugar do campo nos esperando de braços abertos.
.
Quanto mais rápido nós dois aprendermos, mais rápido poderemos correr...mais rápido poderemos começar a correr!
.
O que fazer então, na prática?
Buscar a Deus, olhar-me no espelho constantemente [ler a Palavra, me identificar com ela], ajustar meu ouvido à voz do Espírito Santo, aprender a disciplinar/educar/corrigir/dizer não to a horse... na verdade todo esse aprendizado não será perdido: estou aprendendo mais cedo a ser mãe... hausihauhsiaush
.
my heart is a horse.
.
e precisamos um do outro.
.
Ele ainda tem muito a aprender comigo...
E eu com o Espírito Santo de Deus.
.
"Se a sua mão ou o seu pé o fizerem tropeçar, corte-os e jogue-os fora. É melhor entrar na vida mutilado ou aleijado do que, tendo as duas mãos ou os dois pés, ser lançado no fogo eterno." Mateus 18.8
.
E se o seu coração o fizer tropeçar, não jogue-o fora, mas busque aprender como conviver com ele, sem que ele te sufoque. Lembre-se de que vc está por cima, vc é quem está com as rédeas na mão. Busque em Deus como lidar com seu coração, para chegar ao fim da corrida "cavalgando", sem trapaças, pois aquele que perseverar até o fim...será salvo. ;D
.
~]

Um comentário:

Luigi disse...

"Who am I" deve ser a pergunta mais antiga da historia do ser humano. E mesmo assim é a pergunta da qual nenhum membro da especie escapa! Rico ou pobre, forte ou fraco, branco ou negro, todos tem a mesma pergunta em comum... Afinal, quem sou eu? Por que estou aqui??

Acho que essa pergunta foi uma "jogada de mestre" de Deus... Foi como a última pincelada de uma obra prima... A última engrenagem da máquina revolucionária.. (já que vc gosta de metáforas, ai vai mais algumas pra sua coleção! hahaha) Algo que, por mais perdidos que estivéssemos, nos levaria de volta pra Ele, porque nenhum ser humano pode encontrar significado real pra sua propria vida, e responder a pergunta de "quem sou eu", sem conhecê-lo :)

Por mais que se conquiste na vida, por mais objetivos que se cumpra, sempre vai haver um vazio se não soubermos quem somos, e pra que estamos nessa terra! E o único meio de saber isso é conhecendo quem idealizou o projeto: Papai!